Santuário Nossa Senhora dos Prazeres

Mídias Sociais

Sobre
  1. Santuário Nossa Senhora dos Prazeres

Tudo começou no ano de 1689. Nesta data chegaram os padres jesuítas com o propagar sua religião aos índios da região. Para realizar esta missão trazem também uma imagem da Virgem Maria, com o título de Nossa Senhora dos Prazeres de Itapecerica. Contam os antigos que a vontade dos padres era construir uma capela e o aldeamento em uma área plana. E assim levaram para o local a imagem de Nossa Senhora dos Prazeres. A imagem da Virgem não permanecia no lugar planejado, mas aparecia em cima de um monte onde estava localizado um cemitério indígena. Os fatos se repetiram diversas vezes, e os padres entenderam onde Nossa Senhora queria a sua casa. E assim construíram a capela que mais tarde daria origem da igreja, que está no ponto mais alto da cidade.

É a igreja centenária onde ao seu redor surgiu a cidade de Itapecerica da Serra. Milhares de pessoas visitam o Santuário seja pelo seu valor histórico ou pela fé. Os visitantes chegam de diversas partes do Brasil e do mundo para conhecer o Santuário e participar das Missas, Eventos e louvores.

Relíquias do Santuário

Existem três tipos de relíquias sagradas para a Igreja Católica. As de primeiro grau são as mais importantes, pois eram uma parte do corpo da pessoa de devoção. Já as relíquias de segundo grau são os objetos que pertenceram à pessoa. Por fim, as relíquias de terceiro grau são compostas por qualquer objeto tocado por ela.

Relíquias de São João Paulo II

O Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia, em Itapecerica da Serra, Diocese de Campo Limpo, foi agraciada com o recebimento de uma relíquia de primeiro grau de São João Paulo II.  Trata-se de um pequeno relicário com cabelos do Papa, agora Santo. A relíquia foi enviada ao Santuário pelo Postulador das Causas de Canonização do Santo, Mons. Slawomir Oder, do Vaticano, em Julho de 2014, depois de um pedido oficial do Santuário, endossado pelo Bispo Diocesano Dom Luiz Antônio Guedes.  Em breve a relíquia ficará exposta de maneira permanente, próxima a capela do Santíssimo. O local receberá adequação necessária para que todos os visitantes possam ver a relíquia de perto.  Itapecerica da Serra é a segunda cidade brasileira a receber a relíquia do Papa que governou a igreja de 1978 a 2005, o terceiro maior pontificado documentado da história. Santos, cidade litorânea de São Paulo também obteve a graça de receber este ano a relíquia.  Para os fieis a relíquia é uma recordação que ajuda na devoção ao santo.

Relíquias do Padre Pio de Pietrelcina

A relíquia contém um pedaço da roupa do Santo. Este digníssimo seguidor de São Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione. Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda. Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu Anjo da Guarda estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da Igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário. Com quinze anos de idade entrou no Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Morcone, adotando o nome de “Frei Pio” e foi ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910 na Arquidiocese de Benevento. Após a ordenação, Padre Pio precisou ficar com sua família até 1916, por motivos de saúde e, em setembro desse mesmo ano, foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo, onde permaneceu até o dia de sua morte. Abrasado pelo amor de Deus, marcado pelo sofrimento e profundamente imerso nas realidades sobrenaturais, Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo. Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por meio desse sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiéis e libertá-los das garras do demônio, conhecido por ele como “barba azul”. Torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno, esse grande santo sabia muito da sua astúcia no afã de desviar os filhos de Deus do caminho da fé. Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de construir um grande hospital, conhecido como “Casa Alívio do Sofrimento”, que se tornou uma referência em toda a Europa. A fundação deste hospital se deu a 5 de maio de 1956. Devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, Padre Pio cria os grupos de oração, verdadeiras células catalisadoras do amor e da paz de Deus, para serem instrumentos dessas virtudes no mundo que sofria e angustiava-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos. Na ocasião do aniversário de 50 anos dos grupos de oração, Padre Pio celebrou uma Missa nesta intenção. Essa Celebração Eucarística foi o caminho para o seu Calvário definitivo, na qual entregaria a alma e o corpo ao seu grande Amor: O Senhor Jesus Cristo; e a última vez em que os seus filhos espirituais veriam a quem tanto amavam. Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a Cruz de Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu. Foi beatificado no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II e canonizado no dia 16 de junho de 2002 também pelo saudoso Pontífice. Padre Pio dizia: “Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar!”

Abertura da Porta Santa

Atendendo à convocação do Papa Francisco e em comunhão com a Igreja em todo o mundo, o Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia abriu no dia 13 de dezembro de 2015 a Porta Santa, por motivo do Ano Santo Extraordinário do Jubileu da Misericórdia. A cerimônia foi presidida pelo padre Alberto Gambarini. Conforme estabelecido pelo calendário do Jubileu, a abertura da Porta Santa no Santuário foi realizada no dia em que a liturgia católica celebrou o domingo “Gaudete” (ou da alegria), do tempo do advento. Ao instituir esta data para a abertura da Porta, o Papa deseja recordar aos fiéis que é da Misericórdia Divina que provém a alegria do cristão. Na tradição cristã, a Porta Santa é próprio Cristo, que disse: “Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo. Entrará e sairá, e encontrará pastagem” (Jo 10,9). É toda porta no espaço sagrado de um templo que representa Cristo, pois por Ele se entra no Seu Mistério. Portanto, passar pela Porta Santa significa que se tem o objetivo de renovar-se. Na Igreja Católica, a Porta Santa é celebrada junto aos jubileus, em geral, a cada 25 anos. Mas é possível que o Pontífice proclame um Jubileu Extraordinário, como fez o Papa Francisco, que promulgou o ano como santo. A abertura da Porta Santa marcou o início do Ano da Misericórdia, que foi anunciado pelo Papa Francisco no dia 13 de março de 2015, durante uma celebração penitencial em Roma. Na bula de convocação para o Jubileu, intitulada “Misericordiae Vultus”, Francisco estabeleceu as datas de abertura e encerramento do Ano, respectivamente 8 de dezembro de 2015 – Solenidade da Imaculada Conceição – e 26 de novembro de 2016 – Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

Relíquias de Santa Faustina

O Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia, foi agraciado com o recebimento de uma relíquia de primeiro grau de Santa Maria Faustina Kowalska, apóstola da Divina Misericórdia.

A relíquia, que contém um fragmento do osso da santa, chegou do Santuário da Divina Misericórdia, em Cracóvia, na Polônia, que abriga o túmulo de Santa Faustina desde 1966. O artefato foi trazido ao Brasil graças à Dra. Maria Angélica, advogada que teve um milagre concedido graças à interseção de Santa Faustina.

“Em 2007 eu tive câncer na tireoide e o remédio que eu necessitava não havia no Brasil. E não havia a menor possibilidade de eu consegui-lo, no entanto, com a intercessão de Santa Faustina eu consegui o remédio e hoje estou completamente curada. Por isso, em forma de agradecimento, iniciei o processo de encaminhamento dessa maravilhosa relíquia ao Brasil”, contou Dra. Maria Angélica.

Santa Faustina era simples como uma criança, e o próprio Jesus apreciava essa virtude, dando-lhe a graça para aperfeiçoá-la. De fato, disse-lhe Jesus: “quero ensinar-te a infância espiritual. Quero que sejas muito pequena, porque, quando és pequena, eu te carrego junto ao meu Coração” (Diário de Santa Faustina, 1481).

A relíquia ficará exposta de maneira permanente para a contemplação dos fiéis dentro do Santuário, na lateral esquerda na capela do Santíssimo Sacramento, onde também é localizado o quadro de Jesus Misericordioso e a imagem da Santa Faustina.

Endereço: Largo da Matriz, S/N – Centro – Itapecerica da Serra – SP – BR

Telefone: 55 11 4666-3119 / 55 11 4666-3988

Horário de Visitação: De Terça-feira à Domingo a das 8h às  21h

Horários das Missas                       

De Terça-feira a Sexta-feira: às 8h00 e às 12h00

Terça, Quinta e Sexta Feira: às 19h

Toda primeira Sexta-feira do mês, Missa do Sagrado Coração de Jesus, às 8h, 12h e 19h.

Sábado às 19h00

Domingo às 8h00; 10h00; 18h30

Grupo de Oração: Quarta-feira às 20h

No tempo de pandemia:

Missas Somente aos Sábados às 17h e às 19h

Domingo às 8h, 9h, 12h, 17h e 19h

Visitação de Terça-feira à Sexta-feira das 14h às 17h

 

O Santuário nas mídias sociais:

Site: https://www.nossasenhoradosprazeres.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/nsprazeres

Instagram: https://www.instagram.com/explore/locations/250200003/santuario-nossa-senhora-dos-prazeres/

Como chegar

Passear pela cidade

Contato

O Santuário nas mídias sociais:

Site: https://www.nossasenhoradosprazeres.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/nsprazeres

Instagram: https://www.instagram.com/explore/locations/250200003/santuario-nossa-senhora-dos-prazeres/